História do hambúrguer: da sua criação até os dias atuais

Você pode até pensar que os burgers têm algumas poucas décadas de existência, mas, na verdade, a história do hambúrguer é bem mais antiga, com alguns séculos em suas costas.

Isso mesmo! Esse lanche tão adorado hoje em dia é uma invenção bem antiga, servindo desde a ração de sobrevivência de exércitos até um meio rápido e fácil de alimentação para muitos trabalhadores.

Vamos conhecer as particularidades desta iguaria tão importante para os barbudos!

Veja como surgiu o hambúrguer

A história do hambúrguer pode tanto começar no século XVII quanto no século XIX. A invenção oficial é muito discutida entre os países criadores, mas já é sabido e difundido pelos historiadores que a primeira versão do burger veio realmente no século XVII.

A ideia da carne amassada em um formato menor do que as imensas peças teriam vindo da Ásia Ocidental, mais especificamente dos tártaros, como uma forma de alimentar as tropas sem perder o ritmo de movimentação.

Enquanto o pão já era uma receita bem antiga já naqueles tempos, teriam sido os tártaros a criar os métodos de moeção da carne  naquele período, as peças de carne estragavam muito mais rápido, já que não havia formas de conserva mais eficazes do que o sal.

Com as peças já próximas de estragar, elas eram moídas e amassadas para as tropas. Há quem diga que este método já teria vindo de alguns séculos atrás, mais especificamente no século XIII, com os mongóis, mas este é um fato ainda não confirmado.

As expedições destes povos eventualmente chegaram à Europa em regiões específicas. A partir desses contatos, alguns séculos depois viria a invenção como conhecemos, bem como a controvérsia de quem a criou.

A disputa pela criação

Existem ao menos três países que assumem a criação do hambúrguer: Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos. Todos têm em comum que a receita teria sido criado na mesma época, em meados do século XIX. Mas, não parece haver um acordo de fato quanto à criação.

Os ingleses atribuem sua invenção ao mesmo criador do sanduíche clássico: John Montagu, o 4º Duque de Sandwich.

Conhecido por desejar comidas rápidas em meio às suas jogatinas, o duque teria inventado o sanduíche do rosbife, o mais clássico, e neste teria criado o hambúrguer também. Quanto ao sanduíche, isso é um fato incontestável, já o burger…

Os alemães relacionam sua invenção não a um criador em si, mas à cidade de Hamburgo. Conhecida na época por seu comércio de carnes, eles teriam criado o modelo adotado até hoje, aplicando as técnicas de moeção de carne já praticadas naquele período e acrescentando a opção em suas vendas locais.

Quanto aos americanos, é mais atribuído que eles popularizaram a receita mundialmente do que, de fato, a terem inventado. O hambúrguer ficou famoso nos Estados Unidos em 1904, na conhecida Feira de St. Louis, mas ele já tinha chegado décadas antes por intermédio dos marinheiros alemães, que traziam a receita de Hamburgo.

Foi dessa forma, inclusive, que outras receitas teriam chegado ao país, como o hot dog e o sorvete. Em homenagem a essa iguaria, a primeira lanchonete de que se tem notícia quanto à venda de hambúrguers teria se chamado Hamburg Steak.

Conheça os fast foods, os burgers artesanais e os burgers gourmets

Foram alguns bons anos até que os hambúrgueres recebessem o formato mais próximo do que estamos acostumados hoje em dia. Mais especificamente em 1924, quando a primeira rede de fast foods foi inaugurada, a White Castle.

Foi lá que eles, de fato, começaram a ganhar popularidade dentro dos Estados Unidos. A White Castel destacou-se por seus burgers a 5 centavos de dólar, algo bem barato e acessível numa época de prosperidade americana.

As mudanças do hambúrguer ao longo dos tempos

Uma característica que se destaca para a popularidade do burger nessa época, além do preço acessível, era a rapidez e a praticidade no preparo e degustação. Cabe lembrar que as primeiras décadas do século XX foram tão agitadas quanto os nossos tempos atuais, com maiores oportunidades de trabalho e cada vez menos tempo.

O modelo da White Castle foi amplamente copiado e personalizado. Outras redes que se destacaram lá fora e que continuam até hoje são o In and Out, o Five Guys e, obviamente, modelos mais mundiais, como o McDonald’s.

No Brasil, os fast foods chegaram em 1952 com o tenista Robert Falkenburg e sua rede Bob’s. Por várias décadas outras redes do tipo passaram a surgir, porém com outros tipos de comida, como foi o caso do Habib’s, por exemplo. 

Foi assim que não apenas vimos a expansão do burgers, como a personalização das receitas.

A ascensão dos artesanais e gourmets

Tal como qualquer vertente gastronômica, as receitas de hambúrguers aumentaram e se tornaram únicas ao longo das décadas. E da mesma forma, o público passou a ficar cada vez mais exigente.

Já faz alguns bons anos que os burgers artesanais, com técnicas caseiras bem distintas das fabricações de fast foods, ganharam não só restaurantes específicos, como as mesas de casa.

Outro aspecto que contribuiu para receitas artesanais dos burgers foi a popularização dos food trucks. Com uma apresentação que não deve em nada aos restaurantes, somado ao seu aspecto itinerante, eles trouxeram uma variedade até então inédita para os hambúrgueres.

O apreço por receitas mais particulares, bem como a especialização de alguns chefes renomados no setor, criaram duas vertentes bem distintas: enquanto os burgers artesanais trabalham com receitas mais simples e originais, os burgers gourmets possuem ingredientes sofisticados e técnicas mais complexas de produção.

Além disso, temos vertentes que buscam hambúrgueres mais saudáveis, com receitas menos calóricas. Isso sem contar variações como o light, as versões com outros tipos de carnes e mesmo os veganos.

Alguns exemplos, no Brasil, incluem a conhecida rede Madero, do chef Júnior Durski; Lierson Mattenhauer, da hamburgueria Tradi; Chef Cecília Meneguini, da Burger ID; e Paulo Yoller, do Meats. A lista é ainda maior, com diversas hamburguerias e chefs espalhados por todo o Brasil.

A história do hambúrguer é fascinante, não é mesmo? Para acompanhar outras histórias e dicas interessantes como estas, siga nossas redes sociais! Estamos no Facebook e Trip Advisor. Além destes materiais, ainda temos outros especiais para os apreciadores de um bom burger. Até a próxima!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"